quarta-feira, 14 de março de 2012

sumo da seiva

extensão do sonho em estado imantado

magia que extrapola o sono e entranha o dia

chuviscos de luz e fomento reflexivo

como se todo lapso de segundo disperso relembrasse o abismo

portal encantado por trás da cascata onírica

e quando os passarinhos sobrevoando em cortes ligeiros rasgassem o ar em zunido fino

e a queda transparente e ininterrupta levasse toda sorte de fluência para as latências do vale

que levanta sutilmente suas colinas verdes servindo de escorregador para as linfas silvestres-

seivas da terra espremida,

Por todo seu lodo, por toda sua lida!

3 comentários:

  1. O final foi magnífico:seivas da terra espremida,

    Por todo seu lodo, por toda sua lida!

    Parabéns!

    Muita paz!

    ResponderExcluir
  2. o sumo da seiva do voo da vida na lida do lodo da terra a parir.

    gosto muito de seus textos.

    beijo.

    ResponderExcluir