quarta-feira, 30 de junho de 2010

Trajetória errante

Permaneço mais uma vez sozinha e confusa.

Desnorteada como cachorro em dia de mudança.



Não sei para onde ir,

se desistir...

será mais uma empreitada

Me quedo calada!



Pretendo, pretérito pretender

Não sei para que lado correr!



Tendência tolerante de vicissitudes suspensas

Oscilante reminiscência

orienta a descrença.



Sobrevivendo e me perdendo

Vou pendendo a naufragar

No revolto mar forjado

de ilusão secular



Marcadamente confiscado do domínio

Caminhando sobre pedras do asfalto escaldante

Sigo errante....


*Edvard Munch. Weeping Nude, 1913. Oil on canvas 43 1/2 x 53 1/8 in (110.5 x 135 cm). Munch Museum, Oslo (c) 2006 The Munch Museum/The Munch-Ellingsen Group/Artists Rights Society (ARS), New York.



Um comentário: