quinta-feira, 25 de maio de 2017

Residência artística- Travessia de Pedra






















A árvore impermanente
lançou seus galhos ao altar das horas
sob o vento balouçam silentes
invernos, outonos, primaveras e verões
nada é em vão



Nenhum comentário:

Postar um comentário