quinta-feira, 11 de maio de 2017

Da série: Encostos contorcionistas

Quem é ele que de dentro ecoa?
que desde fora me chacoalha?
animosidades anímicas de reciprocidade
na fogueira das paixões habitantes descorporificados
lançam feixes de lenha
e queima, queima à inerência
queima à impassividade
arde à impermanência
transpõe à inatividade e ilumina
e sobe e ascende
Que assim seja!




Nenhum comentário:

Postar um comentário