quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Alguns homens se transformam em pássaros pela manhã
invadem o quarto de dormir mesmo quando todas as janelas estão fechadas
sinto o ruflar das asas e a coragem

enquanto se estatelam
também recuperam o voo

ainda que atônitos contra a transparência

assumem uma fronteira

sua frágil natureza

domingo, 5 de outubro de 2014

Impermanência permeada por sombras espectrais
cinéticas de toda loucura desperta

a verdade não se encontra na velocidade desta direção
a montanha, o rio, a criança e o tempo
me habitaram

agora só soul

nada