sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Sinto no compasso grandioso do universo que canta baladas suaves sopradas pelo vento ameno das palavras encadeadas em encantamento. Meu mundo gira no tempo dos pertencimentos e adivinhações. Sou sempre o segredo dos inocentes que irradia certezas de um sereno sentimento de seguridade e silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário