sábado, 10 de agosto de 2013


I

tenho o ímpeto de me atirar

pois só vertiginosa a mente gira

em ascensão espiral de pensamento

intuição de disparada que cria


II

Sinto na organicidade fluida da face

em expressão arraigada o rio que corre

pra dentro de mim
 

III

São águas invisíveis

de um calor mortal


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário