segunda-feira, 19 de agosto de 2013

“(...) toda descoberta que verdadeiramente revela um novo aspecto do ser nasce num raio de intuição, antes de ser controlada e justificada discursivamente; mas na poesia o papel da razão intuitiva tornava-se absolutamente supremo. (...) Entramos aí no império noturno de uma atividade primordial da inteligência que, muito além dos conceitos de lógica, se exerce em ligação vital com a imaginação e a emoção.”   Jacques Maritain - L'Intuition créatrice dans l'art et dans la poésie, 1966

Nenhum comentário:

Postar um comentário