quinta-feira, 18 de julho de 2013

Meus elementais comungam a consonância sagrada do cosmos
da unidade que se rebenta contra os contornos do tempo
abro margem para entendimentos
delineamentos sutis

Minha experiência engloba realidades expandidas
vão de encontro por sintonia e interesse de lembrança primordial
e quando toda interpretação for sincronia
de estrelas numa conjunção de luz
ascendo como arrepio dorsal numa noite de cristais áureos

Constelações errantes dançam ao som magnético do encanto
traços paralelos nas trajetórias das órbitas lunares
Quantos desenhos um céu pode sonhar?
Quantas conexões extrapolam as fronteiras da materialidade sensível?

Vento solar e torrente devir
efêmeros sentidos captados como a brisa suave
expressivos por sua brevidade
simplesmente passam e significam


Flávia Amaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário