quarta-feira, 12 de setembro de 2012


viver a ilusão da falta
quando toda presença preencher

sentir uma leve apatia
como quem espera no ponto o trem

sintonizar calma e resignadamente
numa versão quase ascética

sonhar livre e lucidamente
despertar devagar

Nenhum comentário:

Postar um comentário