sábado, 11 de agosto de 2012

Vértices de luz


Naquelas matas inclinadas, me equilibrando na ponta de uma pedra presa por raízes magnéticas. Imantadas pelo magma da Terra esfriada, inerte e mineral, que tantos dias se energizando no calor do sol, agora irradia por raízes invisíveis de um dourado líquido que corre por entre essas veias de fluxo contínuo e desemboca no cardíaco pulsante forte. Emoção e vislumbrança.

Quando os morros ganham um contorno azul e branco intenso, brilhando encantamentos.

E a água corre seivas de chuva e de natureza vegetal, fertilizando todas as vidas incandescentes e multiplicando luminosidade,
Gira uma roda de Rosa dos Ventos!
Vértices rápidos de luz.

3 comentários:

  1. Texto e imagem que se misturam numa bela postagem.Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Pensei em seus pés a receber toda essa energia...
    Abraço.
    Gilson.

    ResponderExcluir
  3. Vivete nel paradiso terrestre, Minas gerais è magnifica
    Domenico

    ResponderExcluir