sexta-feira, 20 de julho de 2012


trinta raios rodeiam um eixo
mas é onde os raios não raiam
que a roda roda.
vaza-se a vasa e se faz o vaso
mas é o vazio que perfaz a vasilha.
casam-se as paredes e se encaixam portas
mas é onde não há nada que se está em casa.
falam-se palavras e se apalavram falas
mas é no silêncio que mora a linguagem.
o ser faz a utilidade
mas é o nada que perfaz o sentido.

Lao Tsé, um poema do Tao-Te-King
Tradução: Emmanoel Carneiro Leão

Um comentário:

  1. Adoro o Lao Tsé. Confesso que já li mais, estou em falta com essa fonte de sabedoria.... Obrigado pelo lindo post. Parabéns.Teu blog é lindo

    ResponderExcluir