sábado, 25 de fevereiro de 2012


Água apressada, que corre_, água esquecida
Que a distraída terra bebe,
Hesita um momentinho na cava da minha mão,
Lembra-te!

Claro e rápido amor, indiferença,
Quase ausência que corre,
Entre teu excesso de chegada e excesso de partida
Treme um pouco de presença.

                                                 Rainer Maria Rilke, Jardins
                                                                         p.51

Nenhum comentário:

Postar um comentário