sábado, 3 de dezembro de 2011


A bailarina  da caixinha de música
girava no centro de um vinil negro como a noite
riscado à diamante de minas sucumbidas
pela carestia contornada
dentro da pirâmide 3D
Pink Floyd ancestral
oscilando em interferências sonoras
e vagando a esmo como num tapete -disco-rígido- voador
esvoaçava véus de odalisca milenar

silver
silvestre

uma tarde na taverna junto aos bêbados
e seu espírito se dissipou aos 21
foi levado em cortejo poético
por anjos tortos

Um dia...
tomada, emitia palavras
como alfinetadas para o nada
absoluto na mente deslumbrada e quando se acorda cedo
estrelas cintilantes de adorno nos olhos blind estão fincadas

e   de pois

rir de tudo isso como quem
assiste a um felino brincar
enrolando-se num novelo de
microcapilaridades sensíveis

Nenhum comentário:

Postar um comentário