terça-feira, 12 de julho de 2011


Homens são pilares do tempo ambulantes
Carregam em seus eixos diametrais
Seu signo - seu giro

Rochas ígneas transversais em travessia
Sedimentação de eras passadas e atuais
Poeira cósmica perene pulsante

Travando no embate cotidiano seu cerco
de alcance- revanche da abstração de pensamento
momento - fragmento- nuance.

Nenhum comentário:

Postar um comentário