sexta-feira, 17 de junho de 2011

Água marinha


Da minha para a sua ilha são distâncias a fio
numa bússola que pode ser norte
Contexto: Oceano em desarranjo oscilante
Vagas marinhas e o movimento das placas tectônicas
De pulo em pulo a barcaça também balança
Lamentos que ficam presos em conchas
Quando se ouve de perto, é som de profundidade abissal
Mar aberto avança...
veleiro errante já com umidade nas canelas
Muita água ainda a percorrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário