terça-feira, 31 de maio de 2011

poesia


Você não escolhe a poesia, a poesia te escolhe!
Consome aturdida,
desliza a caneta,
Rabisca,
Arrisca,
Atiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário