domingo, 3 de abril de 2011

Filmes

Curiosamente de forma não planejada dediquei-me neste fim de semana a assistir filmes densos, complexos e que demandam uma carga emocional fortíssima. 
Eu diria que o que estes  filmes: “Que bom te ver viva” (brasileiro), “O Céu que nos protege” (estadunidense) e "Cenas de um Casamento" (sueco) têm em comum é a capacidade de despertar contingentes reflexões subjetivas.




Ficha técnica:
Título Original:  Que Bom Te Ver Viva
Gênero:  Drama
Diretor:  Kátia Cop e Maria Helena Nascimento
Origem:  Brasil
Idioma:  Português
Duração:  103 min.
Dublado

Sofrido e necessário, este filme apresenta como proposta uma mescla de ficção e realidade ao unir depoimentos de mulheres que foram torturadas durante a ditadura militar brasileira com interpretações fictícias da atriz Irene Ravache.

Para  além dos relatos de tortura, de toda a discussão social e política envolvida, sutilmente pude abstrair uma forte e recorrente característica da condição humana, manifesta em uma ressalva em se envolver emocionalmente com a dor, em compartilhar devidamente, em ouvir e tentar entender o que se passa no íntimo daquele que sente.

As pessoas em geral não querem ou não conseguem lidar com seus traumas e em que medida podem colocá-los na roda ou "incomodar" alguém com seus problemas? O filme também desperta para essas questões.

Essas mulheres, essas vítimas  por ironia do destino nunca deixam de ser.
Pude perceber que o que tem em comum na fala dessas mulheres é uma grande necessidade de compartilhar seu sofrimento numa tentativa de amenizá-lo ou torná-lo mais suportável, mais infelizmente muitas vezes não conseguem com seus amigos e familiares, pois todos tem um limite até para ouvir e se comprometer. Mas também vejo muita satisfação pela demonstração de que elas sobreviveram bem, com saúde física e mental, e que tocam suas vidas apesar dos pesares. E que a causa valeu a pena.

O filme é uma homenagem a todas as pessoas que sobreviveram a repressão militar e transpuseram o tênue limite da sanidade mental.




Ficha técnica:
Título original: (The Sheltering Sky)
Lançamento: 1990 (EUA)
Direção: Bernardo Bertolucci
Atores: Debra Winger, John Malkovich, Campbell Scott, Jeill Bennett.
Duração: 138 min
Gênero: Drama


Tenso, enigmático, inebriante, este filme é incrível, difícil de descrever.
Muito forte!


Sensações orgânicas: ânsia, palpitação, inquietação, formigamento, lágrimas, euforia, inércia.


Algumas imagens:












Nenhum comentário:

Postar um comentário